Fui Bocage, o Rei das Broncas !

Nasci Manuel Maria de Barbosa l'Hedois du Bocage, em Setúbal no dia 15 de Setembro de 1765 e morri em Lisboa em 1805. Dizem que fui um dos maiores poetas portugueses e possivelmente o maior representante do arcadismo lusitano.

Herdei o Barbosa por parte do pai e o Hedois du Bocage do avô materno.Apesar das numerosas biografias publicadas após a minha morte, boa parte da minha vida permanece um mistério. Fui um homem moderno, pois acreditei sempre mais no sexo do que no amor.

Por causa das minhas broncas e da minha vida boémia estive engavetado no Limoeiro, no cárcel da Inquisição, no Real Hospício das Necessidades e até no Convento dos Beniditinos. Foi aí que Frei José Veloso me conseguiu pôr a viver de forma mais decente e recatada.

Morri de aneurisma numa rua do Bairro Alto.Também é lá do alto, que me puz a olhar para este Portugal e para o Mundo de hoje, e resolvi escrever neste blog umas novas broncas.

Nos meus tempos fui perseguido pela Inquisição e pelo Pina Manique, depois veio o Salazar com os seus esbirros da Pide, agora os governos de turno tentam impedir as criticas com perseguições modernas, com as Finanças a perseguir pelo IRS, escutas telefónicas, perseguições nas carreira e etc., etc., mas como eu já estou morto...o pior é para aqueles que ainda estão vivos !

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Al Qaeda - As mulheres no ocidente são imorais !

Terror em Londres - Bombista tentou matar centenas de mulheres !

Segundo o THE SUN, centenas de mulheres tinham sido escolhidas para serem o alvo do primeiro carro bomba - colocado à saída de um nightclub fino de Londres, o TIGER TIGER, numa famosa "LADIES' NIGHT". A polícia está convencida que o enorme dispositivo bombista - cheio de pregos - estava destinado a explodir às 2AM quando as "garotas" e acompanhantes estivessem saindo. Ficariam incineradas numa bola de fogo gigantesca. Uma segunda bomba, colocada noutro carro, explodiria a seguir, matando as multidões em fuga e as equipas de salvamento.

Para os fundamentalistas islâmicos, o "o clube estava cheio de mulheres, e como para eles todas as mulheres do ocidente, são vistas como imorais, e portanto alvos legítimos". Acrescentam, "as mulheres ocidentais não se cobrem como as muçulmanas, e são portanto vistas como decadentes". Havia mais de 1.000 pessoas no Tiger Tiger, quando o carro bomba foi descoberto, por pura sorte !

Foi o tripulante de uma ambulância que tinha sido chamada para assistir a um embriagado, que notou que saía fumo de um Mercedes que estava estacionado à porta do clube, e chamou a polícia, que desarmou a bomba. O carro estava cheio de gasolina e garrafas de gás, sacos cheios de pregos, e o detonador seria um telemóvel que seria accionado às duas da manhã, hora de fecho da discoteca. Seria uma carnificina ! O segundo carro bomba estava cerca e "equipado" com o mesmo material inflamável.

A CULPA É DO RUSHDIE E DO SCOTCH (DN 3 de Julho) Artigo de Ferreira Fernandes

O artigo é jocoso, mas está muito bem "esgaçado". Diz o artigo : «Pergunta-se: há alguma ligação entre a nomeação de Sir Salman Rushdie e as tentativas de atentado no Reino Unido? Mas claro que há! O Ocidente tem de perceber que não pode provocar e viver impune. Arma cavaleiro um ímpio e queria continuar na boa... É como aqueles que estavam na discoteca Tiger Tiger ( ainda por cima no Ladies' night ! ).

Homens e mulheres. Juntos! Às tantas da matina. Estavam a pedi-las. Pergunta-se: há alguma ligação entre essa devassidão e um Mercedes parado, pronto a rebentar, à porta da discoteca? Mas claro que há! Querem rebaldaria, têm-na. Há ali um dedo no ar. Diga lá? Aquilo do aeroporto de Glasgow? Qual a relação?...

Bom... Glasgow, Escócia, Escócia, alambique, malte, turfa, casco de carvalho, querem que vos faça o desenho completo? Estavam a pedi-las, é o que é. E não vale a pena continuarem com perguntas à volta do mesmo. Vamos ao essencial, pergunte-se: há alguma relação entre o Ocidente e bombas? Claro que há. Conhecem outra forma de acabar com ele ?»

Sem comentários:

Enviar um comentário